1. A sobrinha II


    Encontro: 05/06/2021, Categorias: Incesto Primeira Vez / Adolescentes Virgem Autor: Anônimo, Fonte: ContosEroticosCnn

    continuação do conto:/2020/10/a-sobrinha/
    
    Sofia caminhou em direção a minha cama parando na beirada. Liguei a luz do celular, sentei na beirada e a pus no meio das minhas pernas. – Você gostou? – Gostei muito tio!
    
    Beijei sua boquinha, tinha todo tempo do Mundo, queria aproveitar ao máximo. O beijo vai ficando gostoso. Abaixei meu short. – Pega aqui no pinto do tio.
    
    Sofia apertou com força com sua mãozinha. Ele usava uma camisinha de pano da Frozen. Levei a mão por baixo para alisar sua bucetinha, enquanto Sofia continuava apertando meu pau. – Você gosta quando o tio pega na sua periquita? – Ham ham… gosto!
    
    Puxei sua calcinha para baixo e levantei sua camisola. Aquela bucetinha linda ficou a mostra pra mim. Abri seus lábios com os dedos e seu grelhinho ficou exposto. Brinquei um pouco com ele dedilhando. Sofia não largava meu pau e a ensinei a punhetá-lo. Ficamos um bom tempo assim, não estava com presa. – Sofia tira a roupa pro tio. – Tá bom!
    
    Ajudei a tirar sua camisola e a calcinha. Ela ficou peladinha e foi minha vez de ficar pelado pra ela. – Vem deita na cama.
    
    Sofia deitou, fiquei com o corpo por cima dela. Desci a cabeça para beijar mais um pouco sua boquinha, depois Buchecha, pescoço e fui descendo pela barriga. Ela começou a dar risinhos de nervoso e retrair o abdômen. – Faz cosquinha tio. – Sofia, fala baixo alguém pode escutar a gente. – Mas está fazendo cosquinha.
    
    Parei de beijar sua barriga. – O tio para, mas abre um pouco as pernas.
    
    Sofia abriu cair de boca na sua bucetinha. com a língua lambia seus lábios por inteiro, que sensação maravilhosa. Lisinha com um gostinho incrível de menininha. Minha sobrinha estava quieta, parecia estar amando ser chupada. – Está gostoso Sofia? – Sim tio! – Quer que o tio pare? – Não! – Quer que tio faça alguma coisa diferente? – Não! – Não? – Não! – Então, virá de costas pro tio.
    
    Sofia ficou de bruços, deixando aquela bundinha de tanajura pro alto. Comecei a passar a língua em suas nádegas, bem no meio delas, abrindo com as mãos para lamber seu cuzinho. Logo na primeira linguada, minha sobrinha travou o cuzinho. – Ai tio! Faz cosquinha! – Eu sei, mas tenta segurar.
    
    Sofia foi tentado segurar deixando ser linguada no cuzinho sem reclamar mais. Queira deixar seu cuzinho bem molhado para tentar comê-lo. Não estava com presa alguma e antes de tentar comer, ainda tinha que fazê-la chupar meu pau. – Aqui também é gostoso? – Agora sim, antes fazia cosquinha. – Você gosta mais aqui ou na periquita? – Na periquita! – O tio chupa mais sua periquita se você também chupar o pinto do tio. Você chupa? – Ham ham… chupo!
    
    Sentei na cama com as costas na parede. Sofia veio e ficou com o rosto em cima da minha perna. Ela ficou tímida só olhado para o meu pau. – Vai pega nele!
    
    Ela pegou. – Dá um beijinho nele!
    
    Ela beijou. – Agora abre a boquinha e chupa!
    
    Sofia abriu a boquinha abocanhando a cabeça do meu pau. Ela não conseguia pôr mais. Sem que eu a mandasse fazer alguma coisa, por ...
Β«123Β»