1. Novinha cheirando cocaina no pau dos traficantes


    Encontro: 07/06/2021, Categorias: Estupro Grupal Virgem Autor: RolaDura, Fonte: ContosEroticosCnn

    Fernanda é uma menina linda de 12 aninhos. Loira, corpinho perfeito e de boa família. Fernanda no condomínio de classe media alta onde mora escutou sem querer uma mulher falando ao telefone na escada. – Gosto de cheirar no pau. Taca cocaina e cheira no pau dos caras. É bom fingir que não tem dinheiro, chegar na boca pedir pra cheirar no pau a onda é outra. Fernanda ficou com isso na cabeça. Foi perguntar para um amigo gay. Thiago já ouviu falar em cheirar em pau de traficante? O amigo gay que já era mais espeto falou: – É colocar cocina o pau de bandido. Fernanda, então continuou com essa ideia na cabeça. Ela sabia que seu amigo Thiago comprava maconha na favela do Jacaré. Fernanda depois de algumas semanas ainda pensava no que tinha ouvido sem querer na escadaria do predio. Isso mexia com ela. Principalmente fingir que não tinha dinheiro e pedir para os traficantes. Depois de umas semanas ainda pensando nisso, Fernanda decidiu matar aula pegou o trem e foi na favela do Jacaré. Pesquisou no Google para saber valor da droga etc. A menina que nunca tinha ido lá perguntou no trilho do trem para um vendendor de biscoito onde é a boca. Informaram o lugar certinho e ela foi. A boca era no trilho do trem mais a frente. Fernanda viu uma barraca com dois rapazes. Um branquinho, magrinho e bigode fininho e um gordinho moreno. Eles não deviam ter mais de 18 anos. Fernanda falou baixinho: – Tem pó de 10? – Que quantos? – Dois? O gordnho pegou o dinheiro da mão dela e deu o pó. Fernanda ficou olhando para os dois bandidos. – Teu pó tá ai que algo mais? Fernanda timida falou: – Posso pedir uma coisa? O Magrinho falou que podia. – Posso cheirar no pau de vocês? – Fala mais alto? – Posso cheirar no pau de vocês? Os badidos riram e muito. – Tem certeza que quer isso. Perguntou o magrinho? – Sim. – Mina linda, quer cheirar pau. O levantou e puxou Fernanda pelo braço e levou para o canto. Tirou o pau pra fora. – Beija? – Fernanda nunca tinha visto um pai, na verdade ela nunca tinha nem ficando com um homem. Ela assustada beijou o pau do gordinho que fedia muito e era muito pentelhudo. Ela colocou com nojo o pau na boca. Sentiu ficar duro em sua boca. O bandido pegou o po da mão dela e jogou em sua virilha, enrolou uma nota e mandou ela cheirar. Ela cheirou e ficou meio tonta. O outro bandido magrinho de longe ria da menina cheirando no pau do amigo. Derrepente o gordinho levantou Fernanda virou ela de costa, levantou a saia da escola, puxou a calcinha da menina até rasgar e enfiou na bucetinha virgem com toda força. Fernanda ainda desorientada por causa da droga que usava pela primeira estava levando varias bombadas do bandido que gozou e jogou a menina no chão. O gordinho viu aquela xota sangrando e cheia de leite. – Buceta virgem é outra coisa. Valeu novinha. O gordinho voltou para boca. – Vai lá sua vez. O magrinho foi e olhou a menina caida no chão com as pernas escorrendo sangue. Pegou o outro pó e jogou na verilha dele, enrolou uma nota e mandou Fernanda ...
Β«12Β»