1. Vida Louca


    Encontro: 10/06/2021, Categorias: Amor droga, Sexo, Heterossexual Autor: Katita, Fonte: CasadosContos

    Olá meus amigos eu sou a Luana, mais todos me chamam de Lua.
    
    Primeiro vou me descrever pra vocês.
    
    Sou branca, cabelos e olhos castanhos, peso 58 quilos bem distribuídos em meu 1.64, tenho a cintura fina, bunda redondinha e empinada, um tezão, minhas coxas são rolicas e bem torneadas, minha bocetinha é apertadinha e meu cuzinho uma delícia, enfim sou uma tezuda mesmo.
    
    Nunca fui uma garota fácil, sempre dei trabalho para meus pais, as vezes chegava a passar três a quatro dias fora de casa, onde tivesse um reggae night(onde o clima tava bom eu ficava junto) não importava com quem.
    
    Quando fiz 19 anos, sai de casa e fui morar numa comunidade, muito doidaça, lá a gente socialização tudo, os homens as suas mulheres e vice-versa, era demais viver ali, eramos todos bem amigos, tudo que tinhamos e conseguiamos era divididos sem problemas.
    
    Uma noite eu sai pro lado de fora da casa para fumar um back, quando apareceu um carinha a coisa mais fofa, sentou-se ao meu lado pra fumar o dele também, ficamos ali por muito tempo conversando sobre nossas vidas, passadas e do que queríamos dali pra frente.
    
    Nisso ficamos até quase duas horas, quando ele me ajudou a levantar de onde eu estávamos sentados, me puxou pelas mãos e segurou-me em seus braços como se já fosse comum entre nós e me beijou, até quase me sufocar, eu logo senti aquele formigueiro se agitar pelo meu corpo.
    
    Entramos e fomos direto para o meu colchão, quando deitamos tiramos nossas roupas jogando num canto da parede, e começamos a nos amassar com gosto, ele me lambia desde a boca, orelha, pescoço, chupando e lambendo, chegando nos meus peito, colocou um quase todo na boca, e mamou, depois mordiscou, e quase eu pirei, então ele vai descendo a língua, e chega ao meu umbigo, quase arrancando meu pirce, chegando na minha virilha, deu uma chupada que me deixou marcada, tipo assim, vou marcar território, então começa a lamber minha xana encharcada, mais que ele lambia com gosto, apertou echupou meu grelo, antes de fuder minha bocetinha com sua língua deliciosa, enfiava nela, metia enfiava uma loucura até parecia uma pica, até que começo a tremer, e gozo em sua língua.
    
    Ele volta depois disso, a me beijar e eu falo em seu ouvido, agora vou te retribuir a altura, lambi ele também, passava a língua em seu ouvido o deixando doido, mais quando eu chupei seu peito, e dei uma mordidinha carinhosa o pau deu um sopapo, e eu fui direto pra ele já lambendo e puenhetado aquela rola dura, que já comecava a minar o seu pregozo, lambi gostoso e ele também gozou na minha boca, engoli todo seu leitinho delicioso sem desperdiçar uma gota sequer, e seu pau aínda continuava duro, com mais algumas punhetadas voltou ao estado pedrarocha, me sentei sem perda de tempo, e me enfiei nele por completo, eu quicava, e apertava seu pau com minha boceta bem treinada, não demorou e gozou alto, quando nesse momento, a galera faz um couro em forma de psiu.
    
    Rimos e nos deitamos bem agarradinho, ao mesmo tempo que ...
«12»