1. O dia que fui iniciado Vol.6


    Encontro: 21/07/2021, Categorias: Primeira Vez / Adolescentes Gay / Homossexual Autor: Lucas, Fonte: CasadosContos

    Era inicio da pandemia ,final de Fevereiro.
    
    Já fazia tempo que não falava com aquele que uma vez me iniciou no mundo da putaria,mas do nada ele me ligou e resolvi atender a ligação. Decidi esquecer e relevar as magoas do passado e dar uma chance, afinal, ele foi o primeiro...
    
    Fui até a casa dele para bater um papo e conversar sobre esse tal vírus novo,papo vai papo vem e logo algo acontece.... ele não queria conversar muito,e por mais espantoso que eu achei ele logo decide colocar o pau pra fora. Achei estranho,mas como já fazia um bom tempo sem meter o tesão falou mais alto.
    
    Ajoelhei,ali mesmo na sala onde estávamos conversando, e comecei a mamar o pirú dele como se não houvesse amanhã. Ele parecia estar chateado do balde de água fria que eu tinha dado nele e eu percebi isso pela forma como ele pegava na minha cabeça forçando em direção ao pau. Ele realmente parecia estar com raiva,e eu,aceitei o castigo, afinal,acho que exagerei com ele mesmo...
    
    Ele forçava com força minha cabeça,mal dava tempo de respirar. Batia na minha cara com o pirú com tanta força que chegava a doer. Eu apenas aceitava a dor e deixava ele dominar,afinal, eu achava que merecia a punição. Ele então depois de 20 minutos de chupada decide tirar o pau da minha boca,começa a punhetar e anunciar que iria gozar na minha cara...Apenas fechei os olhos e esperei....jatos e mais jatos eu sentia na cara...estava tomando uma gozada na cara depois de meses de seca....
    
    Ele cai deitado no sofá enquanto eu ficava lá no chão de joelhos,sem poder abrir os olhos,devido a quantidade de porra e sem poder enxergar...Vou aos poucos limpado com as mãos mesmo só um pouquinho para poder ir andando ao banheiro limpar o rosto....
    
    Volto,sento ao lado dele e fico calado esperando ele falar algo...nada,apenas silêncio.
    
    Percebi que ainda estava escorrendo leite do pirú dele,mas nada fiz,continuei assistindo ao que ele tinha colocado na tv. Ele então levanta,me puxa,começa a tirar minha roupa...eu apenas obedecia,nada falava. Nesse momento,já ambos pelados,ele pega em meu pescoço e me força no chão,forçando minha cara para contra o chão e me deixando assim com a bunda para cima. Sabia que seria então enrabado legal,sem chance de defesa e quando ele mal coloca minha cara no chão já coloca a cabeça do pirú bem no olho do meu rabo....que delicia....estava sendo praticamente estuprado e nada fazia para evitar,apenas obedecia...
    
    Ele após poucos minutos para acostumar meu rabo com o pirú,já começa a socação,que doía um pouco devido ao fato da bunda ter fechado por causa do tempo,então era como se fosse a primeira vez denovo. Ele socava com muita força e mesmo que eu tentasse tirar o pau o fugir de nada adiantava por que eu já estava dominado,só restava aguardar o enrabamento. Tentava fugir apenas para demostrar um certo dominio da situação,mas que apenas mostrou que quem madava mesmo era ele.
    
    Depois de 30 minutos de socação no meu rabo(juro,eu contei porque na sala dele tem um relógio ...
«12»