1. Lua de leite de macho


    Encontro: 14/09/2021, Categorias: Gay / Homossexual Autor: jorgegrossao, Fonte: ContoErotico

    Fui passar o feriadão na minha casa de Cabo Frio. Convidei minha cunhada, a filha dela e o noivo. O rapaz é faixa preta de jiu-jítsu.
    
    Tarde da noite, eu não conseguia dormir, fui fazer um lanche na cozinha. Aí apareceu o Jorge, noivo da minha sobrinha.
    
    - Também não consegue dormir? Quer dividir um lanche comigo?
    
    - É, não dormi nada. Ouvi você na cozinha e vim procurar um companheiro de insônia.
    
    - Dois Jorges, dois insones.
    
    - Pois é, eu fico com minhoca na cabeça, pensando em sacanagem.
    
    - Sacanagem com a Lurdinha?
    
    - Não.
    
    - Com quem?
    
    - Com... com você.
    
    O bonitão ficou todo vermelho.
    
    - Não se avexe. Você sabe que eu sou gay, não tem nada de errado.
    
    - Foi desde aquela vez que a gente foi à praia, lembra?
    
    - Claro, ficamos só nós dois sentados olhando o mar. Quer dizer eu olhando o mar e você olhando minha mala na sunga.
    
    - É foi aí que tudo começou. Morro de tesão por você. Me beija.
    
    Foi um beijo comprido, guloso, saquei que ele nunca tinha beijado um macho.
    
    - Que mais você quer fazer comigo?
    
    - Quero abraçar assim, quero pegar aqui... Nossa como tá grande e duro. Deixa eu ver. Minha nossa como é enorme, grosso, negro e duro feito ébano, cheio de veias e pingando mel da ponta.
    
    - Não deixa o mel desperdiçar, é especial pra você.
    
    O fortão caiu de boca no Grossão.
    
    - Que cheiro de macho maravilhoso. Posso lamber seus culhões?
    
    - Pode tudo, vai firme.
    
    - Você não acha ruim eu ser gay e casar com a Lurdinha?
    
    - Se você soubesse quantos caras eu já comi, com namorada, noiva ou casados. Não tem nada de mais, é normal.
    
    - Você gosta de comer?
    
    - Adoro especialmente se for cabaço.
    
    - Eu sou. Tô louco pra deixar de ser.
    
    - Baixa as calças, mostra o rabo. Cara que bunda linda você tem, que tesão.
    
    - Você vai me comer?
    
    - Se você quiser.
    
    - Quero muito.
    
    - Mas geme e grita baixinho pra tua noiva e tua futura sogra não ouvirem.
    
    - Tá bom.
    
    Dei um rápido cunete naquele cu faminto de pica, deixei ele bem melado e meti a cabeça do Grossão.
    
    - Aaaaaaaaaaaai meu cu!
    
    - Shhhhhhhhhh, quietinho. Doeu muito?
    
    - Nadinha, tá bom demais, melhor que eu imaginava. Que sensação maravilhosa, o Grossão dentro de mim. Entrou tudo?
    
    - Só o cabeção. Rebola pra ganhar mais pica. Isso safado tu aprende rápido.
    
    - Ai que delícia tua rola gigante me arrombando todinho.
    
    - Vou foder teu cu até fazer bico.
    
    - Vem meu macho bota pra foder.
    
    - Eta cu bão vou gozar, goza comigo.
    
    - Um tsunami de leite de Grossão no meu cu! Meu sonho realizado.
    
    - Agora vamo dormir que amanhã tem mais.
    
    Na manhã seguinte botei meu barco nágua e chamei o Jorge.
    
    - Sabe velejar?
    
    - Não.
    
    - Eu ensino. Vambora. Eu avisei às duas que a gente volta pro almoço.
    
    - Quer que eu segure no leme?
    
    - Não, segura aqui no Grossão. Cuida dele que eu cuido do barco.
    
    Velejamos pelos canais enquanto ele mamava o Grossão e quando chegamos no mar ele sentou na vara, rebolando que nem uma vadia.
    
    - Tu gosta de uma ...
«12»