1. Obsessão: Crônicas Incestuosas Pt. I


    Encontro: 18/09/2021, Categorias: Quarentena, gangbang, Primeira Vez / Adolescentes Natureza, Amor scat, mijo, peido, Lembranças, adolescência, Puta chulé, Podolatria, pés, Fetiches Incesto Gay / Homossexual Autor: Gabriel, Fonte: CasadosContos

    ... da bermuda e também um pouco úmida.
    
    Meu coração deu uma acelerada, fiquei um pouco confuso, e meu pau já estava pulsando denovo.
    
    A parte da frente da cueca estava com o cheiro delicioso do pau do Sam, e no forro uma camada grande de baba endurecida. Passando o nariz pro meio da cueca senti o cheiro do seu saco e do cuzinho. Me bateu um tesão nostalgico, uma sensação incrível que fez minha barriga encher de borboletas. Cheguei na parte de trás, e estava lotada de porra, uma parte secou recentemente e estava endurecendo, mas ainda tinha porra fresca ali. Era uma porra grossa, misturado com um cheiro leve de cu e suor.
    
    Minha mente voou pra longe. O puto do Samuel deve ter levado pau dos meus primos ou do meu tio antes de vir, porque tinha muita porra ali, e uma boa parte já estava seca.
    
    Antes do meu irmão subir pra ir tomar banho escutei várias vezes os peidos dele. Não dei importância, pois se tem algum peidorreiro nesse planeta certamente é ele, eu já estava acostumado, e ele realmente peida sem cerimônia. Não pareciam molhados, mas eram longos e certamente foi nesse momento que a porra começou a vazar e a melar a cueca dele. Quando sentiu que começou a vazar pra bermuda ele deve ter corrido pro banheiro pra soltar toda a porra que restava. Puto safado!
    
    Sentei na privada e comecei a bater. Fiquei ali cheirando a cueca dele, sentindo aquele cheiro maravilhoso do seu pau, lambi o forro e senti o sabor salgado da sua baba. Lambi devagar a região com o cheiro do saco e do cuzinho, com cuidado pra não tirar o cheiro. Com algumas cheiradas já comecei a gozar, gozei muito, saiu tanto jato que o buraco da cabeça começou a arder. Peguei suas meias e dei uma fungada forte nelas também, fiquei até tonto com o cheiro, não estava forte, mas eu quase tinha esquecido de como era incrível o cheiro daquele moleque. Bati cheirando suas meias e gozei rápido, acho que saiu até mais porra dessa vez, cheguei até a gemer. Quando me dei conta tinha gozado nas suas roupas, no cesto, parede e meu peito já tava todo melado... Eu tinha feito uma sujeira enorme ali.
    
    Tomei meu banho. Cheirei mais suas roupas e gozei denovo. Guardei a cueca e as meias na minha mochila pra cheirar durante a semana, e joguei a bermuda e camiseta no cesto.
    
    Desci pra sala. Aquela tarde só estava começando. 
«1234»