1. Comenda a Carol na escada do prédio


    Encontro: 22/09/2021, Categorias: Fetiches Autor: desempre1, Fonte: ContoErotico

    Me chamo Renan e ficava com uma menina chamada Carol, ela era morena devia ter 1,70 de altura, parecia uma índia, cabelos pretos lisos, tinha pernas e uma bunda bem gostosa, peitos médios e era uma completa safada, eu frequentava a casa dela, mas ia como amigo apenas, a mãe dela não sabia que nos pegávamos, isso que achamos né?! Até devia saber, mas não se importava. Nesse dia, fui até o condomínio que ela morava, e ela morava no 15º andar do prédio, era o ultimo, estava chovendo, e cheguei no horário que a mãe dela já estava quase saindo para trabalhar, ela trabalhava a noite, fazíamos uma média e quando ela sai para trabalhar a putaria começava, ela era muito gostosa e tinha muito fogo, a gente transava demais e eu sempre ia embora no outro dia cedo antes da mãe dela chegar, mas nesse dia começou a ficar um pouco diferente, passou da hora da mãe dela ir e nada, Carol foi até ela perguntar e insinuou que ela estaria atrasada, e pra nossa surpresa a mãe dela disse que ficaria em casa hoje, pois havia ganhado uma folga, ficamos revoltados, pois estávamos já explodindo de tesão um pelo outro, então propus a Carol que realizarmos uma dos fetiches que ela tinha, que era transar nas escadas do prédio, ela tentou recusar, com medo de alguém ver ou a própria mãe flagrar, mas insisti e ela topou, inventamos de que iriamos sair pra comprar algo para comer e já voltaríamos, ela ainda questionou de que estava chovendo pra pedirmos algo lá mesmo, falamos que não precisava e iriamos assim mesmo, antes de ela falar mais alguma coisa, saímos as pressas, para não dar na cara, entramos no elevador, mas descemos já no andar de baixo e subimos de escada, já subimos nos pegando, eu tirando a roupa dela, coloquei minha blusa no chão para ela se deitar em cima e comecei a chupa-la na escada do prédio mesmo, ela ficou louca, começou a gemer e eu tapei a boca dela para que não nos ouvissem, ela gemia muito alto então eu tinha que controlar para não nos pegarem lá no flagra, chupei muito aquela buceta, colocando dois dedos enquanto eu chupava o que fez ela gozar de se tremer toda na minha boca e mão, que delícia, já mudei de lado e fiz ela se ajoelhar e começar a me mamar e como mamava gostoso, lambia meu saco, passava a linguá em todo meu pau, rodeando a cabeça e numa explosão de tesão, joguei ela de quarto na escada, segurando no corremão e encaixei o pau na entrada da sua bucetinha e estoquei com força de uma vez só, ela deu um urro que não deu tempo de tampar sua boca, mas ela mesmo já pegou uma roupa e mordeu para poder gemer a vontade e assim foi, nunca tinha comido ela com tanta força e vontade, eu estocava sem dó e ela estava amando, aumentei o ritmo mais ainda fazendo ela avisar que iria gozar e assim fez, ficou toda mole de joelhos na escada e com a bunda para cima, que cena maravilhosa, aquela bundona aberto um cuzinho virgem apertado todo a mostra, me deixou louco, na hora só avisei que era hoje que eu iria comer gostoso aquele cuzinho e mandei ela nem se ...
«12»