1. Minha esposa Aninha e meu tio Paulo - 2


    Encontro: 04/10/2021, Categorias: Traição / Corno Fantasias Esposa Exibicionismo Swing, Menage, Heterossexual Grupal Autor: Alex, Fonte: CasadosContos

    Meu tio estava percebendo que havia um campo fértil pra ele explorar. Pela manhã Aninha estava de babydoll ou camisola quando ele chegava pro café, e ela o recebia com um beijo no rosto e um abraço, fazendo ele sentir a pressão de seus seios, e a noite conversava, sorria, abraçava, colocava a cabeça dele em seu colo no sofá e ficava fazendo carinho, e tudo acontecia sem reprovação minha.
    
    Logo ele perdeu o receio de elogiá-la na minha frente, e fazia brincadeiras de duplo sentido, falava que ela estava cheirosa e dava um beijinho no pescoço, e a cada abraço a mão dele baixava mais, até chegar na altura cintura, sempre acompanhado de uma fala engraçada, fazendo parecer era tudo sem intenção alguma.
    
    Numa manhã eu tomava café com meu tio antes de irmos pro trabalho e ela saiu do quarto coberta por um lençol passando sobre os ombros e com os braços cruzados fechando o lençol na frente, e ele perguntou o motivo, e ela respondeu:
    
    -“tô com uma camisola transparente, tio”.
    
    >”com calcinha ou sem?”, ele perguntou rindo.
    
    --“com, seu bobo”, e quando ela chegou bem perto dele pra cumprimentar, abriu o lençol e o abraçou colando a camisola no peito dele sobre o uniforme sem que ele pudesse conferir o material. Os dois deram um beijo no rosto de bom dia e ele perguntou:
    
    >”posso ver?”
    
    --“pode não por que tô sem sutiã” e riu pra ele, mas quando terminaram o abraço ela deixou o lençol aberto alguns segundos dando uma bela visão pro deleite dele, e fechou o lençol. Ela sorriu pra ele falando “homem é tudo igual mesmo hein, seus taradinhos.
    
    >”você tá linda demais, e numa camisola dessa deve ter matado meu sobrinho a noite. Cuidado pra não errar o troco dos passageiros, hein Alex”, falou ajeitando o pau na calça. Sorri pra ele percebendo o galanteio pra cima da minha esposa, e ela falou:
    
    --“aí, amor, acho que o tio tá escutando a gente a noite, vamos fazer menos barulho”.
    
    >”que nada, podem ficar a vontade. Uma mulher como você tem que ser bem tratada mesmo”.
    
    --“brigada, tio, você é muito gentil”, e veio me abraçar falando “pena que você tem que trabalhar, senão a gente ia fazer mais barulho”.
    
    Nos beijamos e eu dei um tapa na bunda dela por baixo do lençol, chamando de safada, e ela sorriu. Nos despedimos e fomos pro serviço. No carro ele falou:
    
    >“sobrinho, ela tava fogosa hoje hein, você não apagou esse fogo a noite não?”
    
    -“claro que sim, tio, mas ela gosta dessas brincadeiras, ainda mais com plateia”.
    
    >”você deu sorte mesmo, além de linda ela sabe provocar um homem, deve te deixar maluco na cama”.
    
    -“ela é demais mesmo, e não tem frescura, só não gosta muito de fazer anal, mas de vez em quando eu forço e ela deixa”.
    
    >”Alex, com todo respeito, mas com uma bunda gostosa daquela é até desperdício ela não querer te dar o cuzinho”, e riu pra mim.
    
    -“já tá de olho na bunda da minha mulher, né tio?”, respondi rindo também.
    
    >”não tem como não reparar, mas eu só admirei, fica frio”.
    
    -“tô brincando contigo, a bunda dela ...
«1234...»