1. A namorada rock do meu amigo


    Encontro: 07/10/2021, Categorias: Traição / Corno Autor: marcelopoa, Fonte: ContoErotico

    A namorada de um conhecido meu era um tesão e se destacava na noite. Era loira, alta e sempre usava roupas coladas no corpo. Branquinha, não gostava de sol e era do estilo rock n roll. Quando saía com aquela calça de couro e bota então, meu amigo, ficava demais, chamava atenção por onde passava. E sabia disso. Mas enfim, comprometida. Alguns meses se passaram e nunca mais a vi, até que na festa na casa de um amigo ela estava lá, linda como sempre e sozinha.
    
    Me reconheceu e começamos a conversar, ela logo veio me falando que tinha brigado com o namorado e que agora queria curtir. Sério? Pensei. Papo vem, papo vai, até que nas altas horas da madrugada nos encontramos sozinhos na área externa da casa e bingo, peguei ela. O beijo era demais, molhado, babado e delicioso. Abusei, a peguei pelas ancas e coloquei contra a parede. Ela levemente abriu as pernas e tratei de encoxa-la mostrando que meu pau estava totalmente duro. Com aquele gemidinho entre um beijo e outro, vi que aquela seria à noite.
    
    Tentei, peguei ela pela mão e fomos para um quartinho nos fundos da casa, tipo lavanderia. Começamos a nos pegar, fui direto na sua bunda, ela no meu pau, tirei seus peitos para fora (eram lindos) e tentava curtir ao máximo aquela gata. Ela rapidamente subiu em cima de uma máquina de lavar, tirei a bota que ela usava e uma das pernas da calça e vi aquela buceta loirinha, poucos pelos, linda demais e caí de boca. Ela já estava molhada e era um tesão de chupar. Mordi de leve os lábios, chupei seu clitóris e me deliciei com ela por alguns minutos. Ela gemia e segurava minha cabeça, esfregando minha boca na sua buceta.
    
    Tirei minha calça, ela ajoelhou e sem muita enrolação, engoliu todo o pau. Caí para trás e aproveitei. Aquela loira sabia chupar e tirava e colocava meu pau, me levando a loucura e me fazendo quase gozei ali mesmo, naquela posição. Mas imagina, perder a oportunidade de comer aquela gata, de jeito nenhum. Virei ela de quatro, de pé e soquei naquela buceta molhada e quente, no pelo. Ela gemia e rebolava no meu pau e eu socava cada vez mais rápido e forte, tentando me controlar para não gozar, o que estava sendo uma tarefa difícil. Que m, comeria ela a noite toda. Parei, relaxei e soquei novamente e assim consegui meter mais tempo sem me acabar naquela gata.
    
    Mas então ela fez algo inesperado, tirou meu pau da buceta e colocou na entrada de seu rabo. Era um rabo lindo, branquinho com uma leve marquinha de biquini. Soquei a cabeça enquanto ela gemia no meu ouvido e pedia mais, era apertado mas não tive dúvidas, fui socando até atolar todo meu pau nela. Que tesão, tive que tapar a boca dela para não chamar muita atenção. Se bem que imaginava que todo mundo sabia o que fazíamos ali, mas enfim, comecei a socar naquele cu enquanto ela se masturbava e foi só ela dizer que estava gozando que não me aguentei mais e me acabei naquele rabo.
    
    Tirei me pau e a porra escorria pelas pernas dela. Nos olhamos e nos demos conta da loucura que tínhamos ...
«12»