1. Meu marido queria muito, resolvi atender seus desejos... - Editado


    Encontro: 13/10/2021, Categorias: Traição / Corno Autor: dudusaint, Fonte: ContoErotico

    ... salgadinhos no apartamento, pois estavam acabando.
    
    Decidi acompanhá-lo e na cozinha, enquanto preparava as bandejas, Júlio se aproximou por trás e passou sua mão forte e pesada na minha bunda.
    
    Foi o começo de tudo.
    
    Senti um prazer irresistível e diferente percorrer meu corpo, mas ainda assim tentei disfarçar meu desejo.
    
    Senti seus lábios molhados e quentes tocar meu pescoço.
    
    Fechei os olhos.
    
    Suas mãos tocaram meus seios e desceram lentamente pelo meu corpo na direção da minha boceta.
    
    Eu estava com um vestidinho de tecido bem leve, o que permitiu que Júlio sentisse perfeitamente o formato da minha xana.
    
    Mais do que isso, ele podia constatar que meu sexo já estava molhadinho.
    
    E, pela primeira vez na minha vida, eu estava a ponto de perder totalmente o controle.
    
    Virei-me para ele e começamos a nos beijar.
    
    Júlio passou as mãos em todo o meu corpo, abriu os botões do meu vestido, que caiu no chão da cozinha.
    
    Ele acariciou a bundinha, a xoxota, enquanto abaixava também minha calcinha.
    
    Envolvida pelo tesão, abri o zíper da calça e tirei seu pinto para fora.
    
    Era muito maior que o do meu marido.
    
    Não resisti à tentação, ajoelhei-me e meti aquele majestoso mastro na boca.
    
    Tentei engoli-lo todo, chupei e suguei o quanto pude, sentindo a cabeça gorda latejar na minha língua.
    
    Sabendo que não podíamos perder tempo, Júlio me colocou em cima da mesa com as pernas abertas.
    
    Sua intenção era me foder ali mesmo, mas ao ver minha pequena boceta, com apenas um bigodinho de pentelhos e o grelinho duro, caiu de boca para me chupar.
    
    Nunca imaginei que fosse tão bom, pois meu marido jamais havia feito sexo oral em mim.
    
    Gozei feito doida, mas ele não parava de me lamber, parecia estar saboreando a fruta dos deuses, sugando todo meu sumo.
    
    Após me melar todinha minha gruta, ele se colocou entre minhas pernas e passou a me penetrar.
    
    O avanço vigoroso da cabeça me deu a impressão de que estava perdendo o cabaço naquele momento.
    
    Puxei-o com força contra meu corpo e o mastro alojou-se na boceta num só golpe, chegando a bater forte no útero.
    
    Júlio deu início às estocadas, num vai e vem prazeroso que me levou a gozar seguidamente, fazendo a xoxota latejar naquele cacetão gostoso.
    
    Ao sentir a aproximação do gozo, ele sacou a pica de dentro de mim e derramou um mar de porra quente em cima de mim.
    
    Em toda minha vida de casada, jamais gozei tanto e tão fortemente como naquele instante.
    
    Nem em meus sonhos podia imaginar que fosse tão maravilhoso sentir um pênis com tamanho calibre, que me preenchia toda.
    
    O gozo de Júlio em cima do meu corpo me conduziu a outro orgasmo.
    
    Mas ele estava insaciável, queria mais.
    
    Pouco depois, deu um beijo gostoso em minha boca e pediu que me virasse de quatro.
    
    Preocupada, disse-lhe que era virgem atrás.
    
    Ele nada disse, vestiu-se rapidamente e foi embora.
    
    Fiquei confusa, temi que o tivesse magoado, mas procurei não esquentar a cabeça.
    
    Afinal, a festa de ...