1. Meu marido queria muito, resolvi atender seus desejos... - Editado


    Encontro: 13/10/2021, Categorias: Traição / Corno Autor: dudusaint, Fonte: ContoErotico

    ... aniversário havia sido maravilhosa, ainda mais com aquele presente inesperado que recebi.
    
    Fui dormir sonhando com aquela trepada inesquecível.
    
    A transa foi tão marcante que, toda vez que via Júlio sentia um fogo me consumir e sentia minha xoxota imediatamente ensopada de tesão.
    
    Mas, para minha frustração, ele parecia querer me evitar.
    
    Um dia criei coragem e perguntei a ele por que ficara indiferente comigo após aquela festa.
    
    Júlio respondeu que, para ele, só existiam as mulheres que fazem de tudo no sexo.
    
    E, como eu não era assim, ele não me queria mais.
    
    Aquilo me soava como chantagem, um tanto canalha, mas meu tesão falava mais alto.
    
    Estava completamente louca por aquele rapaz, principalmente por seu apetitoso caralho.
    
    Levei-o ao banheiro, sentei-me na privada e passei a chupar o cacete de Júlio, em pé na minha frente.
    
    Coloquei o caralho em ponto de bala e disse a ele que faria qualquer coisa que quisesse.
    
    Ele me colocou apoiada na pia, de frente para o espelho, levantou minha saia e abaixou a calcinha.
    
    Lubrificou o dedo com um creme, abriu bem minhas nádegas e passou a massagear meu cuzinho virgem.
    
    Confesso que aquela sensação era simplesmente maravilhosa.
    
    Quando meu rabo ficou molhadinho e aparentemente relaxado, Júlio apontou sua deliciosa benga na entradinha.
    
    Um calafrio percorreu minha espinha.
    
    A pressão na entrada aumentou, a cabeçorra avançou, ele pedia que contivesse o grito, pois meu marido e meus filhos poderiam ouvir.
    
    Senti uma dor terrível ao receber centímetro por centímetro aquele mastro descomunal no traseiro.
    
    Algumas estocadas foram suficientes para que a dor se transformasse em prazer e acabei gozando.
    
    Sim, gozei sensacionalmente pelo cu.
    
    Aquela coisa proibida, o risco de ser flagrado pelo meu marido, tudo isso apenas aumentava meu prazer.
    
    Mas, afinal, não era ele quem fantasiava ser corno?
    
    E era nisso exatamente que o havia transformado, um corno casado com uma puta que fazia qualquer coisa por sexo.
    
    Fui sacudida por sucessivos orgasmos, até que Júlio também começou a soltar jatos fortes de porra no meu, ex-virgem, cuzinho.
    
    Perdi completamente minhas forças.
    
    Júlio se vestiu e, antes de sair, pediu que fosse ao apartamento dele naquela noite, pois teria uma surpresa para mim.
    
    No quarto dele, nos beijamos desesperadamente e ele se deitou na cama, pedindo que fizesse um show especial.
    
    Não entendi o que ele queria dizer, mas, ao virar-me, vi o amigo dele pelado na porta.
    
    Um rapaz negro, forte e musculoso, com um caralho ainda maior que o de Júlio.
    
    Mesmo assustada me senti fascinada por aquilo.
    
    O negro se aproximou de mim e me beijou na boca, no pescoço, nos seios...
    
    Enquanto suas mãos fortes e ásperas percorriam todo meu corpo.
    
    Ele me colocou sentada na beirada da cama e de pé, na minha frente, segurou firme sua jeba gigante para conduzi-la até minha boca.
    
    Júlio assistia a tudo com atenção e desejo.
    
    Peguei o cacetão na mão e ...