1. O nerd e ó vagabundo: Coração Pervertido


    Encontro: 21/11/2021, Categorias: acordos., escrava sexual, escravo sexual, confusão, Drama, tramas, romeu e julieta, romanos, Loucuras, casamento arranjado, Segredos, trisal, reencarnação, leitura erotica, BDSMs, cu, buceta, Oral Sexo, FODAS, perfumes, intrigas, Brigas, Amor Gay / Homossexual Autor: Rei de copas, Fonte: CasadosContos

    O quarto não era tão claustrofóbico quanto eu pensava e quando digo isso, estou me referindo a uma coisa que poderia muito bem ser melhor.
    
    O quarto era um quadrado com um pouco de pelo menos 7 metros por 5, uma cama grande estava posta no fundo do quarto, uma janela que abria para o lado de fora e um ar condicionado central, e um armário de palete do outro lado do quarto, uma porta pequena que dava para o banheiro. Olhei a cara do zelador me encarando com desprezo.
    
    “Vai ser isso para gente? - encarei o zelador.”
    
    “Claro! Ou você quer o que? Esse é o último quarto da escola, ou vai ser isso ou vai ser jogado na floresta. - Dylan me encarou e sorriu debochado, ele era um senhor de meia, de cabelos grisalhos e olhos cinzas, ele tinha barba falha, sem cabelos na cabeça e sorriso amarelo, usava um uniforme cinza um macacão. - Entre e arrume tudo.”
    
    “Arrumar o que? Que não tem nada. Só vou ter que colocar minhas coisas e o que? Uma rede? Porque a cama eu não vou dividir com Thyago. - Resmunguei muito ácido.”
    
    “Realmente não vamos dividir, ou você dorme comigo ou dorme no chão. - Ele sorriu nem um pouco satisfeito com a ideia. - Dylan, vou trazer certas coisas para cá e você vai buscar, te dou uns trocados depois.”
    
    “Trazendo minhas bebidas e meu cigarro, conversamos. - Ele encarou o rapaz e trocaram soquinhos.”
    
    “Nem morto que vou dormir com você. A culpa de tudo isso é sua, então você vai dormir no chão, ou melhor, tem armadores de rede e você pode colocar. - Sorri e olhei para ele, Thyago encarou o quarto com as mãos na cintura.”
    
    “Se vamos ficar juntos nessa, eu vou fazer algo que melhore esse quarto. - Ele me encarou e sorriu. - Bem, vou fazer isso como missão de paz, por enquanto. Não somos amigos e muito menos temos tempo para isso. Topa?”
    
    Olhei desconfiado para Thiago e apertei a mão dele.
    
    “Me de algumas ideias para arrumar o quarto. Preciso que me ajude a ter algo de bom dos dois aqui. - Thyago comecou a pensar.”
    
    “O que você fez? Ou melhor o que alguem soube para você estar assim? - Perguntei sentando na cama, que céus precisamos de uma cama nova.”
    
    Thyago não me olhou, nós éramos inimigos jurados de morte, mais por incrível que pareça, eu sabia quando algo frustrava ele, suas sobrancelhas sempre arqueava, ele sempre ficava inquieto, suas mãos não parava quieto. Como agora
    
    “Somos inimigos jurados de morte desde do nono ano, te conheço senhor imbecil. - Resmunguei o fazendo me encarar. - Me conte. Não que isso vale a pena ouvir, mas gosto de pelo menos saber com quem vou ter que dividir o quarto e quais problemas podem me acarretar com a bagagem. Não quero meninas ou meninos aqui, muito menos para fazer seco e não vou sair daqui para ter seus prazeres.”
    
    “Não vou fazer disso aqui um puteiro, pelo menos eu tenho a audácia em levar meus ficantes para um outro canto. Diferente de você com meu primo, que aposto que ele está perdendo muita coisa por causa de você! - Thyago se sentou no lado oposto em cima do palete ...
«1234»