1. Desejo Proibido: dor, gala e prazer!


    Encontro: 22/11/2021, Categorias: Gozada na boca Primeira Vez / Adolescentes, anal Primeira Vez / Adolescentes, estética, cabeleireira, salão, Heterossexual Autor: Locutor Sedutor, Fonte: CasadosContos

    Conheci a Mel no Tinder, uma cabeleireira que estava cheia de vontade, embora demonstrasse logo de cara que era bem ciumenta. Passamos para o WhatsApp e com a intimidade aumentando, me convidei pra fazer uma visita pra ela no salão...como não tinha ninguém devido a pandemia ela estava atendendo com hora marcada e a porta fechada. Percebi no primeiro contato um certo nervosismo dela e isso ficou demonstrado no ato de conversar sem parar...nisso percebi que ela tinha seios grandes e estava sem sutiã, seus bicos estavam acesos na minha direção. Fui falando com ela e não parava de olhar seu decote, ela conversava e ao mesmo tempo gesticulava muito, sua boca já estava bem próxima como se quisesse me tocar Aí a conversa prolongou e de repente ela me oferceu um copo de água gelada. Sem perceber já estava na cozinha E qdo ela foi beber a água caiu na minha camisa ..ela começou a secar mas ao Invés de secar com pano começou a passar a língua e nisso foi descendo E ao mesmo tempo passando a mão no meu corpo. Aquilo foi Me deixando louco E foi acontecendo tudo tão rápido mas com tanta intensidade que ela foi mais rápido do que eu imaginava e minha única atitude foi permitir que ela me chupasse, ela era muito gulosa e fez caber tudo na boca linda dela, ela fazia com muito carinho e habilidade. Lembrei dela ter dito que.nunca tinham gozado em sua boca e decidi que seria ali, ao sentir que o jato quente da minha porra estava quase vindo apertei a boca dela no meu pau e jorrei dentro, ela engasgou um pouco mas logo a.beijei e dei segurança, nossas línguas saliva e gala misturaram se naquele momento de prazer.
    
    Descansei um pouco, ela fez um café fresco...enquanto isso estava atrás dela apreciando sua bunda gostosa e logo a agarrei, enfiando minha mão dentro do shortinho e sentindo sua buceta lisinha toda melada.
    
    Conduzi ela pro sofá da recepção, deitei a e dei lhe a melhor chupada da sua vida (conforme ela confessou mais tarde). Não demorou e ela gozou intensamente na minha boca, logo desfalecendo. Nisso peguei a camisinha que sempre levo na carteira, pincelei aquela xota melada e logo meti naquele bucetao gostoso. Ela gemia e gritava feito uma cadela no cio, fazia tempo que não recebia uma rola grossa e nisso pensei: vou comer o cuzinho virgem dela.
    
    Peguei um refil de ky que tambem levo sempre na carteira, besuntei a cabeça do pau e lubrifiquei o cu dela. Ela estava receosa pelo fato da minha rola ser grossa, coloquei a de ladinho e enquanto enfiava o meu dedão na boca dela, falava muita sacanagem no seu ouvido...e fui empurrando com jeito no seu cu. No começo ela sentiu muita dor, mas não pediu para eu parar...fui aumentando o ritmo das estocadas e ela foi se soltando e gostando daquela.dor gostosa.
    
    Não demorou muito para ela anunciar que estava gozando, aquilo me excitou muito e acabei não segurando, gozando intensamente naquele cuzinho até então intacto.
    
    Ficamos ali desfalecidos, trocando carinhos e saciados. Naquela tarde Mel perdeu o cabaco ...
«12»